VITRA

Standard

DESIGN: JEAN PROUVÉ

A cadeira Standard de Jean Prouvé tornou-se um dos clássicos mais famosos do designer francês. Produzida pela Vitra, esta peça icônica e discreta está disponível em três tipos de madeira para o assento e encosto, e diversas cores para a estrutura de metal.

Informações adicionais, cad, downloads

Dimensões
A: 82cm, L: 42cm, C: 49cm

Material
Assento e encosto: carvalho (natural ou escurecido) ou nogueira (pigmentado em preto).
Base: chapa de aço dobrada e aço tubular, pintura eletrostática.

Protetores de piso
Equipado com protetores de piso de plástico para carpete; protetores de feltro para pisos rígidos disponíveis opcionalmente.

Download blocos para CAD

Download da Ficha Técnica

R$ 9.661,65

ou em 12x de R$ 805,14

Base

deep black
Japanese red
chocolate
ecru

Cor/Material

carvalho natural, envernizado
nogueira preta pigmentada
carvalho escuro, envernizado
- +

Enviado com sucesso!

Houve um problema ao enviar.

Nossos produtos são fabricados sob encomenda.

Este item estará pronto para entrega em 12 semanas.

EM EXPOSIÇÃO

Do simples ao extraordinário

Cadeiras recebem maior carga nas pernas de trás, onde carregam o peso da parte superior do corpo do usuário.
A partir desse simples princípio de engenharia, Jean Prouvé criou uma peça de design extraordinária.

Seção 1 Standard

Do simples ao extraordinário

Cadeiras recebem maior carga nas pernas de trás, onde carregam o peso da parte superior do corpo do usuário.
A partir desse simples princípio de engenharia, Jean Prouvé criou uma peça de design extraordinária.

Seção 1 Standard Mobile
DETALHE

Design estratégico

A leve estrutura tubular das pernas frontais é suficiente para receber uma carga de peso menor do usuário, enquanto as pernas de trás são construídas a partir de chapas de aço ocas e volumosas, que transferem a carga maior para o chão.

Seção 2 Standard Chair
Foto do designer JEAN PROUVÉ
DESIGNER

Jean Prouvé

Jean Prouvé completou seu treinamento como artesão em metal antes de abrir sua própria oficina em Nancy, em 1924. Nos anos seguintes, o designer criou diversas peças de mobiliário e, em 1947, estabeleceu sua própria fábrica. Devido a desentendimentos com os acionistas majoritários, ele deixou a empresa em 1953. Durante as décadas seguintes, Prouvé atuou como engenheiro consultor em vários projetos arquitetônicos importantes em Paris.

Jean Prouvé deixou sua marca na história da arquitetura novamente em 1971, quando desempenhou um papel importante na seleção do projeto de Renzo Piano e Richard Rogers para o Centre Pompidou, no qual era presidente do júri do concurso.

O trabalho de Prouvé abrange uma ampla gama de objetos, de um abridor de cartas a acessórios para portas e janelas, de iluminação e mobiliário a elementos de fachada e casas pré-fabricadas, de sistemas de construção modular a grandes estruturas de exposição - basicamente, quase todos os produtos adequados a métodos de produção industrial. Em estreita cooperação com a família Prouvé, em 2002, a Vitra começou a fabricar reedições de desenhos deste grande constructeur francês.